Pergunta bastante frequente que os médicos pediatras ouvem: quando devo levar o meu filho ao dermatologista?

Em primeiro lugar, não há uma idade certa para isso, tanto para bebês, como também para crianças para começarem um acompanhamento com o dermatologista.

No entanto, é indicado que, no primeiro ano de vida do nenê, seja realizada uma avaliação completa da sua pele, que inclui também cabelos e unhas.

E a visita ao dermatologista deve ocorrer nos primeiros meses de vida daqueles que apresentam histórico familiar de alergias cutâneas ou mesmo bronquite/asma e rinite alérgica, além de presença de sinais de nascença.

Muitas vezes, a orientação dos cuidados na hora do banho e de hidratação cutânea adequada é capaz de prevenir desenvolvimento de dermatite ao longo dos primeiros anos de vida da criança.

E também o diagnóstico precoce de algumas manchas presentes ao nascimento pode tranquilizar os pais mais cedo ou antecipar o tratamento de lesões que possam ser tratadas e auxiliar na investigação de alguma possível doença associada.

No início da vida do bebê há particularidades como uso de fraldas, que pode ocasionar o aparecimento de dermatite específica neste local.

Há alterações fisiológicas da pele do bebê, como a formação de descamação e crostas amareladas no couro cabeludo, presença de “brotoejas” pela sudorese excessiva e imaturidade das glândulas produtoras de suor, que podem ser mais extensas e necessitar de cuidados adicionais e orientações mais específicas.

Criança coçando o braço: alterações fisiológicas da pele da criança podem ser mais extensas e necessitar de cuidados adicionais e orientações mais específicas
Criança coçando o braço: alterações fisiológicas da pele da criança podem ser mais extensas e necessitar de cuidados adicionais e orientações mais específicas

Crianças são mais suscetíveis a doenças infecciosas de pele; dermatologista: quando meu filho deve ir?

As crianças também são mais suscetíveis a algumas doenças infecciosas de pele pela facilidade de contágio pelo contato próximo que têm umas com as outras.

E, dentro dessas infecções, as mais comuns são: impetigo que é uma dermatose bacteriana, molusco contagioso e verruga viral, que ambas são causadas por vírus e a pediculose (piolho) e escabiose (sarna humana) que são zooparasitoses.

A Dra. Carolina Contin, colaboradora na área de dermatologia pediátrica na Clínica de Pediatria Toporovski ressalta o seguinte.

A dermatologista Carolina Contin: “É sempre importante lembrar que a pele do bebê é mais fina que a de um adulto
A dermatologista Carolina Contin: “É sempre importante lembrar que a pele do bebê é mais fina que a de um adulto”

“É sempre importante lembrar que a pele do bebê é mais fina, sensível e com o pH diferente da pele do adulto”.

“Por isso, devemos ter cuidado redobrado com o que aplicamos em sua pele, seja um produto cosmético ou medicamento tópico”, afirma a especialista em dermatologia.

“O ideal é que sempre seja seguida a recomendação médica do pediatra ou do dermatologista”, finaliza a Dra Carolina.


Clínica de Pediatria Toporovski: (11) 3821-1655

Deixe um comentário

Avenida Pacaembu, 1083,
São Paulo, 01234-001

Avenida Pacaembu, 1083,
São Paulo, 01234-001

Tel: (11) 3821-1655
WhatsApp: (11) 97335-3589